terça-feira, 31 de janeiro de 2012

O telefone e a metafísica

Acontece que
vais à caderneta de telefones e ela
que antes (sabias) estava cheia
de números e nomes
repentinamente está vazia

De A a Z
vazia.

Onde tudo e todos?
Roubaram os ossos do telefone,
que não te pode levar a lugar nenhum.

Perplexo, descobres que existir
é deserto.

Eucanaã Ferraz

1 comentário:

Mar Arável disse...

Na verdade a coisa

não é fácil