segunda-feira, 22 de setembro de 2008

DEVOLVAM-ME - Yan Li



Devolvam-me
Devolvam-me aquela porta sem fechadura
Mesmo que já não ligue a nenhum quarto, devolvam-me
Devolvam-me o galo que me acordava todas as manhãs
mesmo que tenha sido devorado, devolvam-me os ossos
Devolvam-me o canto do pastor que soava na encosta da montanha
mesmo que tenha sido gravado em cassete, devolvam-me a flauta
Devolvam-me o espaço do sexo
mesmo que tenha sido poluído, quero o direito à proteção do ambiente
Devolvam-me a boa relação com os meus irmãos e as minhas irmãs
mesmo que só tenha meio ano de vida, devolvam-me
Devolvam-me todo o globo
Mesmo que tenha sido dividido
em mil países

em cem milhões de aldeias
ainda o quero, muito.

*** *** *** *** *** *** *** *** ***
Yan Li – poeta e pintor, nasceu em Pequim, em 1954, sendo um dos fundadores do grupo de pintores vanguardistas Estrelas, que exerceu grande influência na década de 1980. Em 1985 foi viver nos Estados Unidos, onde criou a revista literária First Line. É autor de Talvez este poema seja bom ( 1991 ), Produtor de crepúsculo ( 1993 ), Poemas de Yan Li ( 1995 ), Volto para casa com a língua materna ( novela e conto, 1995 0 e Assiti ao incidente de 11 de setembro ( romance, 2002 )

1 comentário:

sp disse...

Voltei a descobrir o seu blogue depois de estar à procura de uns posts antigos que alguém comentou.

Que bonito!!!

LINDO!