sábado, 21 de fevereiro de 2009

ainda assim


toda saudade é bruma
e ainda assim
dói

saudade é como viajar
num barco que se perdeu


Adelaide Amorim



in "INSCRIÇÕES"

2 comentários:

Maria Costa disse...

Relendo e crescendo.

Obrigada Adelaide por esta pérola.

As pérolas são um elemento orgânico e natural e precisam de "respirar" assim o fez a Mariah, obrigada.

Isabel José António disse...

Querida Amia Mariah,

Saudade é como viajar
Num barco que se perdeu
E a vontade de marear
Merce que se pense no Eu

Pensar no Eu é esquecer
Que não há separatividade
Que todos provimos do SER
Que está alem da eternidade

E somos apenar manifestações
Dessa Causa sempre Incausada
Nessa busca em nossos corações
Pó das estrelas nessa estrada

Deixa-te ir mais além um pouco
Invadir pela música das esferas
Ama e torna a amar, não és louco
Só o amor percorre todas as eras

Um pequeno presente para si.

Um abraço

José António